Foto: Divulgação VWCO

Ao comemorar seus 40 anos, a Volkswagen Caminhões e Ônibus deu início à produção em série do caminhão elétrico e-Delivery, único 100% concebido, desenvolvido, testado e aprovado em território brasileiro. Com isso, a fábrica da VWCO em Resende (RJ) se torna a primeira do País com montagem em larga escala de veículos com tecnologia zero emissões. O primeiro modelo, um e-Delivery 11 toneladas 4×2, vai compor a frota da própria montadora.

“Criamos um processo sob medida para assegurar uma grande estrutura elétrica de forma eficiente. Vamos produzir os veículos aproveitando ao máximo os recursos já existentes, com um alto nível de sinergia, ao mesmo tempo que garantimos a inovação que o cliente espera e que o produto exige. Todo esse avanço é acompanhando por um amplo trabalho de preparação da cadeia com os envolvidos para viabilizar a mobilidade elétrica no país”, afirma Roberto Cortes, presidente e CEO da VW Caminhões e Ônibus.

A VWCO investiu cerca de R$ 150 milhões no desenvolvimento e complexo produtivo do e-Delivery. A empresa construiu uma nova área dedicada exclusivamente à eletrificação: o e-Shop. O centro mundial de pesquisa e desenvolvimento da marca também passa a abrigar a maior infraestrutura de carregadores de alta potência do Brasil, com diferentes modelos, para dar apoio à toda essa inovação. Todos os colaboradores da empresa receberam uma capacitação específica para atuarem nesse novo cenário.

Coração da montagem elétrica, o e-Shop é o novo espaço da VWCO em que os veículos recebem as baterias e são energizados pela primeira vez para serem ligados, satisfazendo todos os mais rígidos protocolos de segurança. Antes de chegar lá, os modelos e-Delivery nascem na mesma linha de montagem dos veículos diesel para a máxima eficiência da unidade fabril e se beneficiando do alto padrão de qualidade já estabelecido no processo da VWCO e que é reconhecido no mercado.

A fabricação do e-Delivery também se beneficia de todos os ganhos da indústria 4.0 agregados pela VW Caminhões e Ônibus em seu processo desde o lançamento da nova linha Delivery, que conta com um nível de automação de 60% na armação de sua cabine. Também predomina a tecnologia de reconhecimento automático do veículo, com um chip em cada veículo para programação dos robôs. É tecnologia de ponta, equiparada ao que há de mais moderno nas linhas de produção da Europa. Todo o processo foi desenhado para conferir flexibilidade e integração, resultando num gerenciamento eficiente dessa fábrica inteligente.