Reunião do CRIG discute profissionais da Química em Portugal e leis em debate no Congresso

3 dias atrás 26 visualizações
LinkedIn

Home > Notícias > Reunião do CRIG discute profissionais da Química em Portugal e leis em debate no Congresso

O Comitê de Relações Institucionais e Governamentais (CRIG) do Sistema CFQ/CRQs teve reunião, na manhã da terça-feira (27/04), para discutir as iniciativas que poderão ser priorizadas na pauta institucional do Conselho Federal de Química (CFQ).

Na pauta, uma primeira discussão sobre tratativas para um termo de cooperação que permita aos profissionais da Química brasileiros atuarem em Portugal, apresentação da Associação Brasileira da indústria de Cloro Álcalis e Derivados, discussão sobre o PL 3.515/2019, do Senado, que trata da profissão de gestor ambiental, e sobre o PL 3.429/2020, que regulamenta a profissão de Cientista de Alimentos, entre outros temas diversificados.

Na questão relativa a Portugal, há o conhecimento de que outros conselhos profissionais brasileiros já atuam junto à Ordem dos Profissionais de Portugal. O CRIG acredita que é importante iniciar os contatos para que os profissionais da Química brasileiros possam ter benefícios no país europeu.

Sobre o PL que trata dos cientistas de alimentos, o coordenador do CRIG, Rafael Almada, presidente do CRQ III, afirma já ter iniciado os contatos com o deputado Sanderson (PSL-RS), escolhido relator do PL 3.429/2020 e que, neste momento, será importante a participação e o suporte dos Conselhos Regionais de Química (CRQs) e do Colégio de Presidentes (COPRESI).

Sobre o PL 3.515/2019, o conselheiro federal Wagner Contrera Lopes comentou que uma análise já realizada pela Fiscalização do CRQ IV, de São Paulo, o termo “gestão” pode suscitar interpretações equivocadas. O coordenador Almada sugeriu o envolvimento dos presidentes dos CRQs, não só nessa, mas em outras questões relativas à Gestão Ambiental.

Abiclor faz apresentação do setor para o CRIG

Outro ponto de pauta para o CRIG foi a apresentação da Associação Brasileira da Indústria de Cloro Álcalis e Derivados (Abiclor), realizada pelo diretor-executivo Martim Afonso Penna. A Abiclor representa os interesses das principais produtoras de cloro-soda instaladas no Brasil.

São sete plantas produtivas, que respondem por 60% de todo o mercado latino-americano. A indústria é uma importante fonte geradora de empregos e de pagamento de impostos para o País.

Os conselheiros e integrantes do CRIG Contrera Lopes e Newton Battastini apontaram oportunidades de parceria com a Abiclor e as empresas por ela representadas.

“Grande parte dos problemas na área se dá com erro de operadores, logo, uma preocupação é o treinamento dos profissionais da área”, comentou Battastini.

Fonte: CFC - Conselho Federal de Química

Tags: química profissionais portugal crig abiclor

Leia a notícia inteira