Milho: com atraso no plantio, produtores de Goiás torcem por chuva em abril e maio

2 meses atrás 71 visualizações
LinkedIn

De acordo com a Aprosoja de Goiás, 70% da área prevista para o milho segunda safra foi semeada no estado. Mesmo com a produção estimada em 10,660 milhões de toneladas do grão, contra 10,470 milhões do ano passado, a entidade acredita que eventos climáticos poderão mudar essa realidade.

Boi gordo e milho registram novas altas no mercado físico; confira as notícias desta quinta

“O grande problema em Goiás é a falta de chuva nos meses de abril e maio. Neste ano, ficaremos ainda mais  dependentes de um regime de chuva bom para que a produtividade não caia muito. Sabemos que o plantio em março no estado apresenta produtividades menores e os produtores devem plantar, pois já adquiriram insumos”, disse Joel Ragagnin, primeiro vice-presidente da Aprosoja Goiás.

Segundo ele, poucos produtores conseguirão de fato deixar de plantar. “São situações raras, pois não tem como vender a semente ou armazenar para o próximo ano. Além disso, não tem muita cultura de substituição em um tempo tão curto. Praticamente todas as áreas que estavam planejadas devem ser semeadas”, informou.

Fonte: Canal Rural - Agricultura

Tags: milhões milho produtores goiás chuva

Leia a notícia inteira