Microplásticos em rio atuam como criadouros de bactérias resistentes a antibióticos

1 mês atrás 131 visualizações
LinkedIn
microplásticos em rioImagem: Environmental Science & Technology

Os microplásticos podem atuar como uma superfície favorável para as bactérias colonizarem e crescerem em biofilmes

A poluição por microplásticos dos cursos de água tornou-se uma grande preocupação, com os pequenos pedaços de plástico entrando nas teias alimentares e potencialmente tendo efeitos nocivos para animais e pessoas. Além disso, os microplásticos podem atuar como criadouros de bactérias resistentes a antibióticos.

Agora, pesquisadores relatando na Environmental Science & Technology analisaram genes de resistência a antibióticos (ARGs) em cinco tipos de microplásticos em diferentes locais ao longo do rio Beilun, na China, encontrando abundâncias muito maiores nas regiões urbanas do que nas rurais.

Nos rios, as principais fontes de microplásticos incluem fibras têxteis de lavagem, fragmentos de garrafas de água e filmes de bolsas e embalagens. Também prevalentes em rios são bactérias resistentes a antibióticos e ARGs, introduzidos por meio de descarte de águas residuais e escoamento urbano ou agrícola.

Os microplásticos podem atuar como uma superfície favorável para as bactérias colonizarem e crescerem em biofilmes, onde podem espalhar ARGs entre si. Li Cui e seus colegas queriam examinar a prevalência e diversidade de ARGs em microplásticos no rio Beilun, que flui de áreas rurais montanhosas através de cidades chinesas e vietnamitas antes de entrar no Golfo de Beibu.

Os pesquisadores imergiram amostras de cinco tipos de microplásticos no rio Beilun em 14 locais com diferentes níveis de urbanização. Após 30 dias, eles coletaram os microplásticos e usaram a reação em cadeia da polimerase quantitativa de alto rendimento para analisar quase todos os tipos de ARGs e os elementos genéticos móveis que ajudam a disseminá-los entre as bactérias.

Os ARGs detectados conferiram resistência a quase todas as principais classes de antibióticos usados em humanos e animais. A abundância desses genes e elementos genéticos aumentou cerca de 1.000 vezes das áreas rurais para as urbanas. Além disso, a diversidade de ARGs aumentou.

Dos cinco tipos de plásticos, o polipropileno teve a maior abundância de ARGs e o maior risco de espalhar os genes, possivelmente por sua maior área superficial e capacidade de liberar matéria orgânica dissolvida.Esses resultados indicam que a urbanização introduz muitos novos ARGs nos rios a partir de fontes como esgoto, dizem os pesquisadores.

Referência:

Impact of Urbanization on Antibiotic Resistome in Different Microplastics: Evidence from a Large-Scale Whole River Analysis
Ruilong Li, Longji Zhu, Kai Yang, Hongzhe Li, Yong-Guan Zhu, and Li Cui
Environ. Sci. Technol. 2021, XXXX, XXX, XXX-XXX
Publication Date:June 16, 2021
https://doi.org/10.1021/acs.est.1c01395

Henrique Cortez, tradução e edição, a partir de informações da American Chemical Society (ACS)

in EcoDebate, ISSN 2446-9394, 16/06/2021

A manutenção da revista eletrônica EcoDebate é possível graças ao apoio técnico e hospedagem da Porto Fácil.

[CC BY-NC-SA 3.0][ O conteúdo da EcoDebate pode ser copiado, reproduzido e/ou distribuído, desde que seja dado crédito ao autor, à EcoDebate com link e, se for o caso, à fonte primária da informação ]

Inclusão na lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate, ISSN 2446-9394,

Caso queira ser incluído(a) na lista de distribuição de nosso boletim diário, basta enviar um email para [email protected] . O seu e-mail será incluído e você receberá uma mensagem solicitando que confirme a inscrição.

O EcoDebate não pratica SPAM e a exigência de confirmação do e-mail de origem visa evitar que seu e-mail seja incluído indevidamente por terceiros.

Remoção da lista de distribuição do Boletim Diário da revista eletrônica EcoDebate

Para cancelar a sua inscrição neste grupo, envie um e-mail para [email protected] ou [email protected] O seu e-mail será removido e você receberá uma mensagem confirmando a remoção. Observe que a remoção é automática mas não é instantânea.

Fonte: EcoDebate

Tags: bactérias ecodebate microplásticos antibióticos args

Leia a notícia inteira