Conheça os vencedores do concurso Personagem Soja Brasil 2020/2021

2 meses atrás 115 visualizações
LinkedIn

Mais uma vez a celebração marcou o encerramento da safra de soja 2020/2021 foi cheia de emoções. E os quatro vencedores do Concurso Soja Brasil trouxeram muitas histórias de superação que marcaram suas trajetórias até aqui e, certamente, irão inspirar outros produtores e pesquisadores por todo o país.

Ainda devido ao distanciamento social, devido a pandemia do coronavírus, o evento aconteceu nos estúdios do Canal Rural, exatamente como na temporada 2019/2020. Mas isso não diminuiu em nada a emoção da celebração.

Sob a regência e simpatia da apresentadora Pryscilla Paiva, o evento marcou o encerramento da safra de soja 2020/2021 no Brasil. O primeiro a conversar com o público foi o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz, que se despede do cargo no fim de abril, quando a nova diretoria, liderada por Antônio Galvan, assumirá a entidade.

“Os produtores têm buscado a todo o momento se adequar às leis e regras para uma produção sustentável e nosso produtor é uma vitrine para o mundo. Temos uma soja totalmente sustentável e com qualidade superior a qualquer outro país do mundo. E, por isso, esse concurso é tão importante, pois premia aqueles que trazem bons exemplos para o setor”, diz Braz.

Vale lembrar que esta foi a 9ª temporada do Projeto Soja Brasil, mostrando e acompanhando as lavouras, novas tecnologias e as histórias dos produtores. E o concurso Personagem Soja Brasil (que está em sua 7ª edição) surgiu justamente com o objetivo valorizar as pessoas envolvidas na cadeia produtiva do grão e, que possuem uma contribuição decisiva para o desenvolvimento e a história da soja no Brasil.

“É um prazer para nós da Embrapa Soja estarmos aqui de novo e participando de mais um evento importante como esse. Nossa parceria com o Soja Brasil vem desde o início, ou seja, 9 anos, trazendo informações técnicas para a cadeia produtiva. Esse prêmio é muito bacana pois valoriza os produtores e os pesquisadores que são destaque no campo e trazem bons exemplos a serem seguidos”, diz o chefe-geral da Embrapa Soja, Alexandre Nepomuceno.

O concurso

Claro que o momento mais aguardado da noite não poderia ser outro: a abertura dos envelopes dos vencedores. Com a ajuda dos parceiros e patrocinadores do Projeto Soja Brasil, o Canal Rural indicou quatro produtores e quatro pesquisadores, que são referências em suas comunidades, para participar. Dois ganhadores (um pesquisador e um produtor) foram escolhidos por voto popular (pela internet), e outros dois (um pesquisador e um produtor) foram escolhidos por uma comissão julgadora.

“A soja é o grande ativo do agronegócio brasileiro e mundial. Durante estes nove anos do Projeto Soja Brasil, acompanhamos o Brasil dobrar a produção, passando de 65 milhões para mais de 130 milhões de toneladas. Neste período, o país também se tornou o maior exportador de soja do mundo. E esse prêmio vem para coroar alguns destes heróris do campo”, diz o diretor de Conteúdo do Canal Rural, Giovani Ferreira.

“Nossa associação representa a pesquisa e, estar aqui, neste oscar da soja, podendo prestigiar os pesquisadores que tanto ajudam a desenvolver o setor da soja, nos traz muita satisfação. Poder dar destaque a pesquisa é algo muito importante para a soja brasileira”, diz o presidente executivo da Croplife Brasil, Christian Lohbauer.

Vencedores pela internet

Produtor Flávio Faedo, de Rio Verde (GO)

Produtor soja

Produtor Flávio Faedo

Vindo de uma linhagem de sojicultores inovadores, inclusive os precursores da soja em Passo Fundo (RS), é um incentivador da agricultura sustentável, optando por usar alternativos métodos de adubação, como o pó de rocha, e produtos biológicos no combate a problemas de solo, de doenças e pragas. A ideia é aliar rentabilidade a boas práticas no campo, com uma agricultura regenerativa.

“A emoção é muito grande. Ser indicado já foi muito bom e agora ser o escolhido entre os produtores, é muita emoção. Esse reconhecimento me deixa muito emocionado e agradecido a todos que me apoiaram”, diz Faedo.

Pesquisadora Mariângela Hungria

soja

É uma das grandes responsáveis pelo desenvolvimento das tecnologias de inoculação e co-inoculação da soja, e tem promovido grandes saltos de inovação no uso de produtos biológicos também para outras culturas. Cientista incansável no desenvolvimento de soluções que efetivamente promovam impacto sustentável para a agricultura brasileira.

“Muito obrigada, estou super feliz, pois esse prêmio é muito importante para mim. Queria fazer uma homenagem a minha avó que foi quem me apoiou na carreira na ciência. Agradecer a minha família, a Embrapa, que foi meu primeiro e único emprego, aos colegas fantástico que tenho. Desde de criança amo microbiologia do solo e sustentabilidade, e tive que me mudar para o Paraná, para acompanhar minha família. Na época não gostei muito da ideia, mas quando me deparei com a soja e todos os desafios que ali existiam, me apaixonei. Hoje somos um exemplo para o mundo” , diz Mariângela.

Vencedores comissão julgadora

Produtor Kriss Corso, de Chapadão do Sul (MS)

soja

Muito ligado à inovação, pioneirismo em altas tecnologias, diversificação de cultivos e referência técnica, o produtor se considera um apaixonado pelo trabalho, e busca sempre aprender mais a cada dia, desenvolver as pessoas e os negócios ao redor. Ele se diz sempre determinado a conquistar os objetivos traçados, com foco em uma agricultura mais sustentável.

“É muita felicidade ser escolhido e também agradeço pela indicação, que já é uma grande vitória, pois há muitas referências no setor, inclusive quem participou do prêmio. Estamos sempre querendo aprender, desenvolver coisas novas e tentar inovar, por isso estou muito orgulhoso. Agradeço a Deus, meus pais que me deram toda a educação, meus amigos e colaboradores que derramam o suor para poder alimentar o mundo. E, também quero agradecer meu avô, que faleceu em 2008. Ele foi uma grande referência para mim”, diz Corso.

Pesquisador Francisco Terasawa

soja

Nos últimos 47 anos, foi responsável, junto com sua equipe, pela criação de mais de 250 cultivares de soja. O destaque é a variedade FT Cristalina, chamada de “Rainha do Cerrado”. Ela tornou viável a produção de soja no cerrado no final da década de 1970 e início dos anos 1980. Ele também tem cultivares em vários países, como Argentina, Colômbia e Nicarágua.

Eu queria agradecer minha família  por toda a dedicação e paciência em todas as viagens e deslocamentos, desde 1972 e também agradecer aos colegas, agrônomos e técnicos que nos ajudam a implantar os ensaios e divulgar as variedades da FTSementes, por todo o Brasil, do Norte ao Sul. Também quero agradecer, de maneira especial, aos agricultores que nos prestigiam usando nossas variedades”, diz Terasawa.

Homenagens

Nesta safra o Projeto Soja Brasil fez homenagem ao produtor 4.0 da temporada, que é aquele que investiu em tecnologia de olho no futuro. O prêmio é uma parceria com o apoio da John Deere.

“Quero parabenizar todos os indicados que fazem a produção de soja ser um expoente. E parabenizar especialmente o Moacir e o Fernando que aprenderam com o pai a ter capricho no campo. Eles simbolizam uma parcela grande de produtores que nos ajudam a dar novos passos com a tecnologia, pois adotam elas tão rapidamente”, diz o diretor de vendas da John Deere, Marcelo Lopes.

Os irmãos Smaniotto, de Nova Mutum, Mato Grosso, foram um exemplo na temporada que passou e por isso ganharam essa bonita homenagem.

“Tudo que temos hoje começou com uma semente de soja, em uma época que o governo brasileiro incentivou que as famílias saíssem do Sul, e fossem para uma região nova: Mato Grosso. Nossos pais se mudaram para Sorriso e domaram essa terra, em uma época bem diferente de hoje”, diz Moacir Smaniotto.

“No começo a pesquisa ainda estava implementando novas variedades, que ainda tinham uma caixa produtiva muito baixa. O solo era muito pobre e tivemos que fazer as correções necessárias para desenvolver a cultura na região. Hoje somos três filhos e herdamos o capricho”, diz Fernando Smaniotto.

Para fechar a festa regada de muita emoção, a Aprosoja Brasil fez uma bonita homenagem pelos três anos que Bartolomeu Braz esteve à frente da entidade.

“Todos os anos nós fazemos essa homenagem aos produtores, mas também as personalidades políticas que se destacaram na defesa do setor. E o Bartolomeu não poderia ficar de fora, visto sua liderança e tudo que colaborou até o fechamento de sua gestão. Ele realmente fez a diferença e soube conduzir como ninguém todas as pautas e demandas do campo”, diz o diretor executivo da Aprosoja Brasil, Fabrício Rosa.

O presidente do Canal Rural, Júlio Cargnino, também homenageou o presidente da Aprosoja Brasil, Bartolomeu Braz, que é o grande parceiro do Projeto Soja Brasil.

“O Soja Brasil é o maior compromisso de conteúdo que o Canal Rural tem, em vias de completar 10 anos de existência. Esse projeto só foi possível graças a aliança que fizemos com nossos parceiros, entre eles produtores, entidades e empresas. E quando destacamos isso não podemos não lembrar do Bartolomeu Braz, que há 10 anos já está envolvido com o Projeto Soja Brasil, fazendo a diferença em todas as causas do setor”, diz Cargnino.

“Estou muito emocionado com todo esse reconhecimento do trabalho que desenvolvi, mas queria agradecer a todos que fazem o mesmo que eu, como o Fabrício e todos os outros que ajudam o setor”, diz Braz.

Assista o evento na integra!

Leia mais notícias sobre soja

Fonte: Canal Rural - Agricultura

Tags: brasil soja produtor produtores diz

Leia a notícia inteira