Bolsonaro veta projeto de socorro a pequeno produtor

1 mês atrás 53 visualizações
LinkedIn

O presidente da República, Jair Bolsonaro, vetou integralmente projeto de lei nº 823, de 2021, que instituiria o “Fomento Emergencial de Inclusão Produtiva Rural”, e previa medidas emergenciais de amparo à agricultura familiar para mitigar os efeitos econômicos da pandemia de covid-19.

Pelo projeto, que foi aprovado pelo Congresso no mês passado, a União teria de pagar um auxílio de R$ 2,5 mil por família para produtores em situação de pobreza e extrema pobreza.

O texto retomaria dispositivos vetados pelo governo em outro projeto de socorro a agricultores familiares aprovado em 2020, e, entre as medidas, permitiria a prorrogação de dívidas rurais até dezembro de 2022.

O veto de Bolsonaro está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 17.

Dentre as justificativas para rejeitar a matéria, o governo alegou que as medidas acarretariam em renúncia de receitas sem a apresentação da estimativa do impacto orçamentário e financeiro e das medidas compensatórias, violando regras constitucionais, fiscais e orçamentárias.

Governo teria de pagar um auxílio de R$ 2,5 mil por família para produtores em situação de pobreza e extrema pobreza; Bolsonaro vetou. Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Em nota, a Secretaria-Geral da República reforçou que “a proposição legislativa foi objeto de veto para fins de atendimento às normas orçamentárias e financeiras vigentes, bem como para não incidir em sobreposição de ações com os programas “Alimenta Brasil” e de “Fomento às Atividades Produtivas Rurais”, inclusive, em relação à distribuição de recursos orçamentários, os quais já atendem um número significativo de pessoas que são contempladas por tais benefícios de forma perene”.

Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família Governo se antecipa e edita MP que autoriza venda direta de etanol

Fonte: Canal Rural - Agricultura

Tags: medidas governo bolsonaro projeto pobreza

Leia a notícia inteira