BASF destaca soluções que promovem uso mais sustentável da água

3 meses atrás 1064 visualizações
LinkedIn

/ / Publicado em Atualidades, Destaque, Meio Ambiente

O uso responsável da água é uma prioridade para a BASF já que a companhia possui como meta global o uso sustentável deste recurso em áreas propensas à escassez hídrica até 2030. Em janeiro de 2020 a localidade da empresa em Indaiatuba (SP) implementou o projeto Smart Reuse. Ao invés de utilizar água deionizada, isto é, aquela que tem todos os sais minerais removidos sendo própria para ser utilizada em processos químicos, produzida no site para limpeza dos equipamentos, a companhia desenvolveu um sistema de recirculação que tornou possível reutilizar água de lavagem e economizá-la no processo. O reuso levou em consideração as diferentes tecnologias de processo e sua compatibilização. A partir disso foi possível assegurar menor geração de efluentes e a manutenção da qualidade do produto. A implementação deste projeto gerou redução de 17% no consumo absoluto de água de 2019 para 2020, contribuindo com a melhoria no desempenho ambiental e a otimização do uso de recursos naturais nos processos industriais.

Outro exemplo vem da fábrica de General Lagos na Argentina, onde vários projetos estão em andamento. No ano de 2020 essa planta conseguiu reduzir o consumo específico de água em 18% se comparado a 2019, graças a implementação de medidas de otimização no sistema de resfriamento de reatores visando reduzir o consumo de água.

As metas de sustentabilidade da BASF também se estendem a sua cadeia de valor, incluindo seus clientes, que cada vez mais demandam soluções sustentáveis para atender exigências dos mercados. O projeto PET da Suvinil, marca de tintas decorativas da BASF, por exemplo, tem como objetivo reciclar embalagens de garrafa PET para a produção de resina alquídica, um dos principais componentes dos esmaltes e vernizes da fabricante, que antes era feito a partir de petróleo. Assim, para cada galão de 3,6 litros desses produtos, são usadas, em média, seis garrafas PET na composição. Como resultado, por ano, cerca de 35 milhões de garrafas são retiradas do meio ambiente. Além disso, são poupadas 1.500 toneladas de matéria-prima virgem, derivada de um recurso não renovável, afetando também toda a pegada hídrica da cadeia de produção. Ao se aproveitar o plástico reciclado ao invés de produzir a resina do zero, são evitados o uso de toda água que seria necessária para a fabricação.

Fonte: Tintas & Vernizes

Tags: consumo água basf projeto pet

Leia a notícia inteira