Avaliação visual quanto à prenhez da vaca

2 meses atrás 61 visualizações
LinkedIn

Por

A linha do dorso da vaca é um divisor, e os pelos são voltados tanto para o lado esquerdo como para o lado direito.

Os hormônios relacionados com a gestação modificam a aparência desses pelos, deixando-os mais brilhantes e totalmente alinhados, voltados para a traseira do animal, de forma que se enxerga uma linha brilhante e bem marcada ao longo de todo o dorso.

Quanto às características de produção, é preciso também olhar se o úbere é bem desenvolvido, mas no gado de corte deve ser pequeno, com tetos pequenos ou médios. Novilhas e vacas subférteis, cujas glândulas reprodutivas não se apresentam funcionando corretamente,apresentam úbere praticamente inexistente.

Os tetos médios ou pequenos facilitam a amamentação do bezerro. Úbere penduloso e com os ligamentos frouxos, não deve ser permitido, pois não interessa para gado criado em pastagens extensivas, onde os bezerros não são ajudados a mamar pelo vaqueiro.

Tetos grandes são péssimos para o aleitamento inicial em gado de corte e estão diretamente ligados à mortalidade de bezerros recém nascidos, que não conseguem mamar. Apesar de a maioria das vacas Nelore apresentar tetos pequenos e médios,, é preciso descartar aquelas que apresentam tetas grandes e grossas, pois esta característica é altamente herdável.

O fato de a vaca ser Nelore não dá garantia de que o aparelho mamário será sempre o ideal. Há genes para tetos grossos disseminados no rebanho, e mesmo que raros, eles existem. É preciso estar atento ao formato do úbere.Uma vez que a herdabilidade é alta, basta usar um touro que transmita essa característica negativa, ou mesmo reter no rebanho vacas com esse defeito para que rapidamente o problema seja disseminado.

As vacas de tetos grossos, mesmo que atentas com as suas crias, não conseguem amamentar com boa qualidade. O bezerro, ao nascer, tem dificuldade para mamar, e isso diminui as chances de sua sobrevivência.

Muitas vezes, a vaca de tetos grossos tem um peito perdido. O recém – nascido, com certeza, ao tentar mamar, vai pegar o peito perdido, que é menor do que os demais. Isso confunde o vaqueiro que vê o bezerro mamar e pensa que está alimentado. Por isso, é importante verificar se o bezerro está com o estômago cheio, verificar o tamanho da sua barriga e assim certificar-se se além de mamar ele está bem nutrido.

Matéria extraída do livro
“Nelore e outros zebuínos,”
de autoria de Paulo Pereira Lima e Maria Lúcia Pereira Lima

Fonte: Animal Business Brasil

Tags: vaca vacas tetos mamar úbere

Leia a notícia inteira