As melhores práticas para o reúso da água na agricultura

5 meses atrás 180 visualizações
LinkedIn

Reúso da água na agricultura: saiba como algumas práticas simples podem preservar e otimizar esse recurso primordial para a produção agrícola.

Os recursos hídricos são muito valiosos para a produção agrícola. Planejar o seu uso e a sua preservação é muito importante para a atividade e, claro, para o meio ambiente em geral.

O campo demanda milhares e milhares de litros de água por dia e promover um uso mais consciente desse recurso dribla a escassez e ainda pode diminuir os custos em sua propriedade.

Neste artigo, separamos algumas das principais práticas que podem te ajudar a fazer o reúso da água na agricultura. Confira a seguir!

Onde está localizada a água doce?

Antes de falar sobre o reúso da água na agricultura, vale lembrar como é a distribuição da água doce no mundo. 

Cerca de  12% de toda a água doce disponível para consumo no planeta está no Brasil.  Além do Rio Amazonas ser o maior em vazão no mundo, há também dois significativos aquíferos: o Guarani e o Alter do Chão. 

Nove países concentram cerca de 60% de todo o suprimento de água doce do mundo: Brasil, Rússia, China, Canadá, Indonésia, EUA, Índia, Colômbia e a República Democrática do Congo.  

Outros países buscam alternativas para suprir suas necessidades. É o caso de Israel, com cerca de 60% do território localizado no deserto. Atualmente, é líder em tecnologias de reúso de águas dessalinizadas e de esgoto doméstico e assim abastece a necessidade de sua agricultura.  

O processo produtivo da agricultura é o que mais consome água, segundo dados do Programa Mundial de Avaliação da Água da ONU (Organização das Nações Unidas).

Setenta por cento de toda a água é utilizada exclusivamente na agricultura. No Brasil, a distribuição ocorre da seguinte maneira: 72% destinada à agricultura, 11% à produção animal, 9% distribuída nas cidades e 1% distribuição para consumo em áreas rurais. 

A quantidade de água no planeta é sempre a mesma, mas seu ciclo é constante. Se está ocorrendo uma seca em algum local, a água está em outro lugar do planeta ou em outro momento de seu ciclo.

O que é considerado água de reúso? 

A água de reúso é aquela usada mais de uma vez antes de voltar para seu ciclo natural.

Nós temos o reúso potável e reúso não potável, de acordo com o fim da sua utilização, além do reúso direto ou indireto, potável planejado ou não planejado. 

O que as práticas de reúso fazem é promover a disponibilização de água de uma forma mais prática e localizada. Vamos entender um pouco melhor como essas práticas podem ajudar na agricultura.

Sistemas de captação da água da chuva para reúso na agricultura

O índice pluviométrico no Brasil, mesmo com suas variações ao longo do território, apresenta uma situação bem confortável de chuvas. Aqui você pode ver um mapa interativo da precipitação média anual no país. 

As águas de chuva são encaradas atualmente pela legislação brasileira como efluentes, pois usualmente vão dos telhados e dos pisos para os bueiros. Ali, como “solventes universais“, carregam todo tipo de impurezas.

Essa água pode ser encaminhada a algum córrego direcionado ao rio, que vai suprir uma captação para tratamento de água potável. 

No campo, os sistemas de captação de água da chuva (como as cisternas) são uma das formas de aproveitamento. 

As vantagens do uso desses sistemas de captação são redução de custo, operação simples e sustentabilidade

Confira os principais sistemas:

Cisternas Calçadão e de Enxurrada

A infraestrutura é um calçadão de cimento construído na parte mais baixa do terreno. Através de canos, a água da chuva que cai no calçadão escoa para a cisterna. 

A captação da água da chuva se dá por meio do leito de enxurradas, escorrendo para um decantador e, após uma filtragem, para a cisterna.

Barragem subterrânea 

A infraestrutura é uma vala forrada por uma lona de plástico e depois fechada novamente. A vala vai até a camada de rocha, parte impermeável do solo. Com isso, cria-se uma barreira que mantém a água da chuva escorrendo por baixo da terra. 

Tanques de pedra

São fendas largas, barrocas ou buracos naturais, normalmente de granito, construídas em áreas de serra ou lajedos. 

Podem ser construídas paredes de alvenaria na parte mais baixa ou ao redor do caldeirão natural, e servem como barreira para acumular mais água. 

Curvas de nível

Em locais com declividade superior a 45%, as curvas promovem um cordão em infiltração da água de chuva no solo de forma lenta, trazendo de volta o fornecimento de água em quantidade e qualidade.

Barreiros Trincheira

São tanques longos, estreitos e fundos escavados no solo, como as pequenas barragens (barraginhas) desenvolvidas pela Embrapa Milho e Sorgo. 

A captação de água de chuvas impede o aparecimento de erosões e recupera áreas degradadas.

foto de barraginha, tanque estreito e fundo escavado no solo - artigo sobre reúso de água na agricultura

Barraginha
(Fonte: Embrapa Milho e Sorgo)

Reúso de água de esgoto

A reciclagem, recuperação e reutilização de águas residuárias é uma alternativa que já é realidade em muitos países.

Também é uma realidade que, segundo o Relatório de Desenvolvimento Mundial da Água das Nações Unidas de 2015, 80% das águas residuais do mundo são despejadas no ambiente sem tratamento

O tratamento é indispensável para a reutilização por evitar exposição a patógenos e doenças, além da contaminação do ambiente devido a metais pesados no solo.

No uso com fins agricultáveis, as situações de maior exposição à contaminação são em água de irrigação de hortaliças e frutas. Nesse processo, o tempo do contato e manipulação da colheita interferem ou não no risco. 

Existem pequenas estações que possibilitam a instalação local de tratamento da água na propriedade. 

foto de estação de tratamento de esgoto no campo

Estação de tratamento de esgoto
(Fonte: Embrapa)

Outras práticas para o reúso de água na agricultura

A proteção da fonte é mais que necessária. O modelo de construção de um dique para locais declivosos, chamado Sistema Caxambu, tem como objetivo realizar o armazenamento da água. 

Assim, a água é protegida e canalizada direto da fonte para as residências ou para fins agricultáveis, além de ser uma medida fácil e eficiente.

Na mureta, são instaladas 3 saídas com cano PVC. A inferior realiza a limpeza da fonte; a segunda canaliza a água para o local de consumo; e a superior serve para drenar o excedente, para que o fluxo natural da água não seja totalmente interrompido.

As bitolas devem ser dimensionadas de acordo com a capacidade de vazão da fonte. A parte superior é revestida com lona 200 micras e coberta com terra (mínimo 20 cm). 

Esse sistema é importante para terrenos com granulometria arenosa ou areno-argilosa

Filtro utilizado em propriedades agropecuárias com o propósito de purificar a água oriunda de lagoas naturais com vegetação aquática e a água das chuvas

Filtro utilizado em propriedades agropecuárias com o propósito de purificar a água oriunda de lagoas naturais com vegetação aquática e a água das chuvas 
(Fonte: Epagri)

Outra prática para o manejo de água de uma parte mais baixa do terreno para uma alta é o carneiro hidráulico, uma ótima opção, de baixo custo e simples.

Exemplos e legislação para reaproveitamento de água

A indústria sucroalcooleira foi uma das primeiras a realizar as práticas de reutilização de água residuárias, através da reciclagem das águas originárias das destilarias de álcool para uso na irrigação dos canaviais. 

Para que se avance nas práticas de reúso da água com fins agricultáveis no Brasil é necessária a criação de um legislação federal mais específica para a prática, com parâmetros e normas claras. 

Somente algumas legislações estaduais e municipais são modelo, como o estado do Ceará e o município de Maringá (PR).

>> Leia mais: “Agricultura irrigada e produtiva”

Conclusão

Os recursos hídricos são muito valiosos para a produção agrícola. Planejar o seu uso e a sua preservação é muito importante para a atividade. 

Pequenas ações podem promover a sustentabilidade da sua propriedade. 

Por exemplo, o  armazenamento de água pluvial fornece a demanda necessária e sana complicações, como as enfrentadas com as constantes crises no fornecimento e disponibilizando água para a sua produção. 

Espero que, com as informações adquiridas aqui, você possa pensar em mais práticas para reutilização da água em sua propriedade!

checklist planejamento agrícola Aegro, baixe agora

Restou alguma dúvida sobre reúso de água na agricultura? Você utiliza algum dos métodos citados aqui? Deixe um comentário!

Fonte: LAVOURA 10

Tags: água práticas agricultura chuva reúso

Leia a notícia inteira